VERSÃO EM PORTUGUÊS – CLICK HERE FOR ENGLISH VERSION

fernando_gracaaCaros amigos:

Na Assembleia Geral eleitoral realizada em Julho passado, os representantes das Federações Europeias deram-me a honra de continuar a liderar, durante um mandato adicional de quatro anos, o Comitê Técnico Europeu de Hóquei em Patins, o qual – por decisão do Congresso da CERS –Confederação Europeia da Patinagem, onde estamos integrados – viu recentemente a sua anterior designação (CERH- Comité Européen de Rink-Hockey) para a designação atual: CERS RINK-HOCKEY.

Esta renovada confiança, pela qual estou muito grato e orgulhoso, traduz o reconhecimento pelo trabalho que eu e a minha equipa conseguimos realizar nos últimos quatro anos, reforçando a nossa motivação e empenho para tentar manter o rumo traçado e, se possível, fazer ainda melhor no futuro. Importa, pois, situar alguns dos aspetos (e os resultados obtidos) do trabalho realizado na “primeira parte” deste nosso desafio, visando a promoção e o desenvolvimento do hóquei em patins.

Logo após a nossa primeira eleição no dia 3 de Novembro de 2012, assumimos ser prioritário “romper” com o passado recente e apostar na mudança de “imagem” do CERH, estabelecendo um programa de ação específico nas áreas da comunicação, divulgação e promoção do hóquei em patins, assegurando uma intervenção “pró-ativa” quer junto dos órgãos de comunicação social, quer perante os nossos principais e mais importantes parceiros: as Federações Europeias e os clubes seus filiados.

Consequentemente, foi aprovado um novo logotipo, criámos um novo “site” e iniciamos uma presença efetiva nos “media sociais” (facebook, twitter, Instagram). Para além disso, decidimos apostar na criação e lançamento da “CERH TV”, para assegurar –  via “web streaming” – as transmissões em direto de diferentes jogos das distintas competições europeias, quer das normalmente consideradas como as “mais importantes” (seniores masculinos), quer de todas as demais competições, tanto de masculinos como de femininos e incluindo as competições dos escalões mais jovens.

Para este efeito, foi necessário dotar a nossa estrutura com um Departamento de Comunicação, implicando obviamente a colaboração de recursos humanos qualificados (um gestor da “web” e um responsável de “imprensa”).

Dessa forma, conseguimos viabilizar –  em tempo útil – quer a divulgação de resultados e de informações sobre a atividade desportiva a nível europeu, quer o apoio logístico necessário em todos os jogos das finais dos distintos eventos (Campeonatos Europeus de Nações e Finais a 4 de Clubes), assegurando o necessário apoio aos Órgãos de Comunicação Social, promovendo entrevistas e conferências de imprensa de treinadores e jogadores após os jogos, realizando comunicados de imprensa, publicando fotos no Instagram, “tweets” e “postagens” no “facebook, etc.

Cuidamos também de assegurar a organização competente das distintas competições – e em locais que fossem regulamentarmente adequados – garantindo o cumprimento dos requisitos normativos vigentes. Mas se, em termos de imagem, os eventos mais relevantes mereceram a nossa atenção, não deixamos de investir no desenvolvimento e na promoção do hóquei em patins.  Assim e sob proposta da nossa Comissão para o Desenvolvimento do Hóquei em Patins na Europa, aprovamos em Dezembro de 2012, o Plano Estratégico de Promoção, Desenvolvimento e Divulgação do Hóquei em Patins na Europa, que nos serviu de plataforma de trabalho e que foi sustentada numa “ferramenta” operacional fundamental para o desenvolvimento do nosso desporto: o MINI-OK.

Com o MINI-OK promovemos um jogo de Hóquei em Patins para crianças dos dois sexos, privilegiando dois escalões etários distintos – dos 4 aos 6 e dos 7 aos 9 anos de idade  e apostando em desenvolver uma “filosofia” básica e muito simples: não “obrigar” as crianças a jogar um jogo que não seja apropriado para seu desenvolvimento físico e mental, modificando o jogo praticado pelos adultos, adaptando-o às necessidades das crianças. 

Por isso mesmo, cuidamos de assegurar as bases da sua regulamentação, promovendo a sua divulgação em toda a Europa – com a produção de Cd’s didáticos em várias línguas – e assegurando o apoio técnico necessário à sua implementação, não só nas Federações Europeias que já participam regularmente nas competições do hóquei em patins, mas também procurando captar e encorajar para a sua prática as Federações dos países em que esta disciplina não tem expressão.

Para além disso – e aproveitando a realização em distintos países europeus dos nossos eventos desportivos –  promovemos e monitorizamos diversas sessões de formação em temas de natureza diversa, assegurando a realização de palestras, seminários e debates envolvendo temas técnicos e/ou de Arbitragem. Asseguramos também a realização de estágios formativos na Áustria e em Israel.

De salientar também que dedicamos uma atenção particular às competições femininas do hóquei patins, cujo futuro foi tema de debate durante o Campeonato Europeu realizado em Dezembro de 2013 em Mieres, Espanha, de que resultaram de imediato as seguintes consequências:

  • A integração como membro do CERH da Susana Pandavenes – antiga praticante e agora Treinadora – para dirigir toda a atividade deste importante setor;
  • A organização – com início em 2014 – dum Torneio Anual de Sub-17 Feminino, aberto a Clubes ou agrupamento de clubes, cuja 3ª edição se realizará em Breganze, Itália, de 15 a 18 de Dezembro próximo.

Outra área importante da nossa intervenção teve como base o trabalho efetuado pela Comissão Europeia de Arbitragem, tendo sido implementado um sistema de avaliação do desempenho dos Árbitros, que engloba todos os jogos de todas as competições, situação que só se tornou possível pela importante e valiosa colaboração recebida, quer por parte dos Dirigentes e Treinadores dos clubes e das distintas seleções nacionais, quer por parte dos Delegados Técnicos por nós designados para o efeito.

Para além disso, foi assegurada a monotorização permanente das Regras de Jogo, tendo sido assegurado – em todos os Campeonatos Europeus de Nações e em todas as Finais a 4 das competições de clubes –  foi assegurada a monotorização permanente das Regras de Jogo, promovendo uma reunião diária com os Árbitros designados sobre as incidências ocorridas em cada um dos jogos efetuados, assegurando assim uma formação constante e qualificada em cada uma das competições em questão.

Sem falsas modéstias, acreditamos que fizemos muito, mas estamos seguros que muito temos ainda para fazer.

As mudanças pontuais que agora promovi na equipa de membros e colaboradores do CERS-RH, visam dar uma maior operacionalidade e capacidade de intervenção relativamente aos desafios futuros que se avizinham.

Queremos incrementar a promoção e desenvolvimento do hóquei patins feminino – tanto a nível sénior como a nível júnior – em reconhecimento da sua notável margem de crescimento e de progressão, sem descurar de, em termos globais, procurar incrementar a qualidade das competições de hóquei em patins europeu …  o que passa também pela formação dos diversos agentes que servem o nosso desporto.

Neste particular, será muito importante o contributo a prestar pela nova Comissão de Desenvolvimento do Hóquei em Patins – que é agora exclusivamente constituída por técnicos de reconhecida qualidade – que irá ter uma intervenção ainda mais ativa, tanto no que respeita a iniciativas relacionadas com o treino e com a arbitragem do hóquei em patins, como no que respeita à realização de estudos, pareceres e propostas específicos no que respeita às regras de jogo –  envolvendo designadamente a revisão e eventual reformulação dos escalões etários e dos tempos de jogo correspondentes – visando a sua posterior apresentação  para aprovação da FIRS.

Para além disso e tendo em atenção o Plano Estratégico de Promoção, Desenvolvimento e Divulgação do Hóquei em Patins na Europa já aprovado, será necessário estabelecer um programa de ação de curto prazo para prestar o apoio técnico que seja necessário para, por um lado, ajudar o crescimento do hóquei em patins nos países de menores recursos onde já é jogado e para, por outro lado, procurar envolver novas Federações na sua prática, designadamente através do MINI-OK.

Finalmente e reconhecendo embora que os últimos 4 anos ficaram marcados pela melhoria na Comunicação deste Comité, entendemos ser necessário – agora que temos um novo nome e um novo logotipo – apostar em novas iniciativas que possam contribuir para uma evolução ainda mais positiva.
Consequentemente, é para mim um motivo de orgulho poder anunciar o nascimento deste novo “site” do CERS-RH: www.cers-rinkhockey.eu
Este “site” passa a ser a nossa nova vitrine, o lugar onde encontrar tudo sobre o hóquei patins europeu, tendo em atenção que é agora possível hospedar a quantidade crescente de informação e de conteúdos que temos todo o interesse em divulgar.

De facto, para além das informações usuais – tais como a comunicação oficial, os resultados e classificações, as regras e regulamentos, etc. – este novo “site– que pode ser facilmente acedido por “smartphones” e “tablets” – tem algumas novas características e potencialidades, incluindo um banco de dados com estatísticas dos jogadores envolvidos nas competições europeias – e abrangendo também as competições nacionais –  cuja atualização será assegurada com frequência, incluindo notícias de países europeus, graças à parceria que foi assegurada com diversas Federações nacionais e com diversos meios de comunicação qualificados.
www.cers-rinkhockey.eu será o novo ponto de acesso a todas as nossas atividades, desejando que seja do seu agrado.